Como fazer a manutenção preventiva do condomínio?

Imagem para ilustrar o texto sobre manutenção preventiva no condomínio

Cada vez mais síndicos e moradores estão percebendo a importância da manutenção preventiva no condomínio. E isso acontece não apenas para evitar que problemas estruturais se agravem. Mas também, e principalmente, para garantir a segurança e o bem-estar de todos

Atualmente, existem três tipos de manutenção que podem ser realizadas em condomínios. A corretiva, que é uma das mais comuns e conhecidas hoje. Nesta categoria, os ajustes e consertos são feitos apenas após algum problema surgir.  

Temos também a preditiva, que verifica o estado de conservação de equipamentos como, por exemplo, os elevadores.  

Por último, temos a manutenção preventiva. Aqui, o síndico realiza checagens recorrentes no condomínio, garantindo que eventuais problemas sejam evitados. Essa é uma das manutenções mais econômicas, além de trazer inúmeros benefícios para a gestão condominial.  

Inclusive, ela acaba sendo 5x mais barata que a corretiva. E isso acontece porque não é preciso gastar dinheiro com reparos que podem ser evitados com uma manutenção regular.  

Neste conteúdo vamos te explicar como funciona a manutenção preventiva. Entenda de que maneira você pode usar ela para manter a integridade física do condomínio. 

Ao final, você vai perceber que priorizar essa estratégia vai trazer mais economia e segurança para todos. Vamos lá?  

A imagem mostra um homem observando detalhes de uma parede. Imagem para ilustrar o texto sobre manutenção preventiva no condomínio

O que é a manutenção preventiva? 

Antes de nos aprofundarmos neste conteúdo, é importante que você saiba o que é e como funciona a manutenção preventiva no condomínio.  

Como o nome já diz, esse tipo de manutenção deve ser executada para evitar quaisquer tipos de problemas no condomínio. Ela precisa ser feita periodicamente, principalmente para acompanhar a evolução de possíveis danos ou vícios identificados e agir de maneira assertiva e pontual.  

Legalmente, não existe uma lei que determine a obrigatoriedade da manutenção preventiva. Porém, conforme a Lei 10.406, de 2002, o síndico e/ou a administração tem a obrigação de zelar e cuidar da conservação das áreas comuns do condomínio.  

Desse modo, a manutenção preventiva se torna uma ferramenta necessária para fazer valer o que diz a legislação.  

Como fazer uma manutenção preventiva eficiente no condomínio? 

O primeiro passo para a manutenção preventiva no condomínio é a inspeção predial. Afinal, é ela quem vai gerar um relatório técnico sobre as atuais condições estruturais, revelar vícios ocultos e determinar um plano de ação do que precisa ser feito.  

inspeção predial deve ser feita por um engenheiro habilitado, que deverá apontar, de maneira detalhada, todos os danos estruturais encontrados. Além disso, ele também deverá trazer no laudo técnico o que pode se tornar um problema no futuro.  

Fizemos uma lista com o passo a passo de como você deve incorporar a manutenção preventiva na gestão do condomínio. Confira:  

Crie um plano para a inspeção predial 

Como mencionamos anteriormente, a inspeção predial é o primeiro passo para a manutenção preventiva. É ela quem vai determinar os caminhos que devem ser seguidos e o que precisa ser monitorado pelo síndico a curto, médio e longo prazo.  

Para iniciar seu plano, é preciso fazer um levantamento de todas as instalações do condomínio que precisam de análise. Caso você já tenha feito algum tipo de manutenção, em outro momento, é importante que esse relatório conste também no plano de inspeção.  

Veja alguns exemplos do que pode ser analisado na inspeção predial:  

Instalações 

  • Elétrica, Hidráulica, Sanitária; 
  • Eletromecânica de gás; 
  • Para-raios; 
  • Prevenção a fogo, como mangueiras furadas e extintores vencidos. 

Estrutural 

  • Estrutura do prédio;  
  • Subsolo; 
  • Fachadas; 
  • Esquadrias; 
  • Marquises, sacadas e telhados; 
  • Obras de contenção de encostas; 
  • Elevadores e escadas. 

Foto para ilustrar o texto sobre manutenção preventiva no condomínio

Faça valer o plano de inspeção predial 

Para colocar em prática a manutenção preventiva do condomínio será necessário definir um calendário. A partir do que foi constatado na inspeção, você deve definir de quanto em quanto tempo fará revisões e a manutenção das instalações analisadas.  

Além disso, é importante que você tenha em mãos o contato de especialistas e profissionais habilitados para realizar a inspeção de aspectos técnicos, como a parte eletromecânica, entre outros. Ter um sistema de gestão de manutenção otimiza todo o processo. 

Foque na prevenção 

Investir na manutenção preventiva é estar sempre à frente do problema. Por isso, é fundamental criar um plano de ação com possíveis cenários, a partir do que for diagnosticado na inspeção predial.  

O importante aqui é não deixar o problema evoluir, atuando de maneira ativa na conservação do condomínio.  

Além disso, é fundamental que você mantenha um histórico de ocorrência e acompanhe de perto o desempenho dos equipamentos e das instalações. Desse modo, você conseguirá identificar possíveis falhas e/ou danos que não foram previstos na inspeção predial.  

Foto para ilustrar o texto sobre manutenção preventiva no condomínio

Terceirize a manutenção preventiva 

Com tantas atribuições e responsabilidade, terceirizar o serviço de manutenção preventiva e a inspeção predial pode ser uma saída bastante rentável para síndicos e gestores condominiais.  

Hoje, há diversas empresas que já possuem soluções práticas e eficientes, focadas na manutenção preventiva. É o caso do GrupoRV, que oferece serviços com tecnologia de última ponta para o diagnóstico e registro de inconformidades no condomínio   

Com esse relatório, o síndico poderá contratar fornecedores específicos para realizar a manutenção preventiva.  

Esperamos que este conteúdo tenha te ajudado a entender melhor como a manutenção preventiva funciona e como ela pode trazer benefícios para o condomínio.  

Quer conhecer mais os serviços do GrupoRV para condomínios? Entre em contato e saiba como nossos especialistas podem te ajudar! 

Banner Contato

COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS

Twitter
Facebook
LinkedIn

Posts relacionados

Imobiliárias

Como reduzir disputas de locação?

A redução das contestações nas vistorias de imóveis é crucial para garantir transações imobiliárias satisfatórias.  Os problemas surgem quando imóveis são mal vistoriados antes de

LEIA MAIS